Presidente da Adepol quer mudar critérios para a nomeação de delegado-geral

0
1791

O novo presidente da Adepol (Associação dos Delegados de Polícia de Santa Catarina), Ulisses Gabriel, quer inovar os critérios para a escolha do chefe da Polícia Civil. Eleito com 232 votos contra 153 da oposição (161 não votaram), Gabriel quer quebrar a hegemonia na instituição.

Atualmente, o delegado-geral é escolhido pelo secretário de Estado de Segurança Pública. A intenção de Gabriel é a de que a nomeação obedeça a uma lista tríplice escolhida pela categoria. Aliás, este critério para a nomeação é a vontade de todos os delegados e que há muito tempo norteia a direção da Adepol. Para Gabriel conseguir este objetivo ele tem que passar o chapéu na Assembleia Legislativa e colher assinaturas dos deputados para sustentar um projeto de lei. Na Casa do Povo, o presidente da Adepol terá o apoio do deputado Maurício Eskudlark, delegado da Polícia Civil, que certamente o ajudará a convencer os demais colegas parlamentares. Também concordo com ele, porque assim como está, com o delegado-geral sem a totalidade da autonomia, assina com a caneta do secretário. O chefe de polícia deve ser um delegado classista que fale a linguagem dos colegas.

Fonte: Notícias do Dia