Adepol do Brasil se reúne para tratar da agenda legislativa para 2020

0
657

A Associação dos Delegados de Polícia do Brasil (ADEPOL BR) realizou, nessa segunda-feira (27), uma reunião com a Diretoria Executiva e Presidentes das Associações de Delegados de Polícia filiadas à Associação para tratar do plano de trabalho referente a sessão legislativa de 2020. A reunião, conduzida pelo presidente da Adepol, Marcelo Vargas (MS), contou ainda com a presença de representantes da Federação Nacional dos Delegado da Polícia Civil (Fendepol), entidade integrada.

Entre os temas debatidos na ocasião, estiveram os trabalhos na Comissão Especial, que discute o Ciclo Completo das Polícias, e que engloba seis PECs que abrangem interesses das polícias judiciárias do Brasil. O novo Código de Processo Penal também foi tema da reunião, bem como as Leis Gerais da Polícias Civis. ”São pautas que já estávamos acompanhando e este ano continuam em nossa pauta de prioridades”, afirmou Rodolfo Laterza, vice-presidente parlamentar da Adepol, Rodolfo Laterza.

Os direitos previdenciários dos delegados do Brasil também não poderiam ficar de fora dos assuntos debatidos. Sobre o assunto, foi sugerida a criação de uma nova PEC, com um texto explicativo para que o órgão administrativo responsável elabore uma nota técnica. Já no quesito que se refere à capacitação dos delegados, foi apontada a necessidade de fortalecimento das medidas de convênio para qualificação profissional dos Delegados através de intercâmbios com outras entidades. 

Durante a reunião foi aprovada, ainda, a elaboração de um balancete mensal de receita e despesas, para que haja transparência nos recursos, e detalhamento sobre como estão sendo utilizados; e a criação de uma revista trimestral para que as informações sejam ainda alinhadas e difundidas entre os associados. As propostas contaram com o amplo apoio de todos os participantes, “especialmente no que se refere aos trabalhos e ideias propostas para manter o legado do falecido presidente Carlos Eduardo Benito Jorge”, esclareceu o presidente Marcelo Vargas.