ADEPOL DO BRASIL manifesta solidariedade a associado da ADEPOL-MA

0
94

A ADEPOL DO BRASIL se solidariza com o associado da Associação dos Delegados de Polícia do Maranhão – ADEPOL-MA, David Noleto, cujo filho, diagnosticado com Transtorno do Espectro Autista, foi impedido de ter matrícula efetivada em uma escola. Segue a Nota da ADEPOL-MA:

*NOTA DE SOLIDARIEDADE E REPÚDIO*

A Associação dos Delegados de Polícia do Maranhão – ADEPOLMA, por sua diretoria, vem manifestar solidariedade ao seu associado, *David Noleto*, expressando, ainda, tristeza e profunda indignação com a violência e preconceito sofridos pelo associado e seu filho menor, diagnosticado com TEA, fato amplamente divulgado nas redes sociais.

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é muitas vezes invisível aos olhos daqueles desinformados e a inclusão de crianças, jovens, adultos e idosos, em seus multifacetados contextos, exige suporte e atenção.

O comportamento da *Escola EDUCALLIS*, ao negar a matrícula do aluno, é digno de repulsão, pois além de CRIME, trata-se de um ato de desamor.

A ADEPOLMA repudia veementemente todo ato que suscite qualquer tipo de preconceito e informa que cobrará das autoridades públicas todas as medidas cabíveis para a identificação e punição dos envolvidos neste lamentável episódio.

A Diretoria