Rádio Justiça consulta ADEPOL DO BRASIL em matéria sobre violência contra mulheres

0
168

A ADEPOL DO BRASIL foi consultada pela Rádio Justiça sobre o aumento de casos de violência contra a mulher. A diretora Raquel Gallinati abordou o tema.

Os casos de feminicídio, nome dado ao assassinato de mulheres por causa do gênero, cresceram 6,1%, com um total de 1.437 casos em 2022 — 61,1% das vítimas são negras e sete em cada dez foram mortas dentro de casa. Mais da metade dos crimes foi cometida por parceiros e ex-parceiros. Os dados são do Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

Segundo a pesquisa, também houve aumento de 2,9% nos casos de violência doméstica com relação a 2021 — foram 245.713 agressões. Foram registradas 613.529 ameaças, um aumento de 7,2%, e 102 chamadas por hora ao 190, número de atendimento da Polícia Militar.

Houve ainda o crescimento de casos de stalking, crime de perseguição online ou física, com 147 casos diários, e de violência psicológica, com 24.382 ocorrências no ano. Relatos de assédio sexual e importunação sexual cresceram 49,7% e 37%, respectivamente.