ADEPOL DO BRASIL é consultada sobre dados alarmantes de feminicídio e violência doméstica

0
44

Pesquisas apontam que em 2023 houve crescimento dos casos de violência doméstica e feminicídio no país. Além disso, três a cada dez brasileiras afirmam que já foram vítimas de violência doméstica.

Assim, fica claro que as mulheres precisam de uma forte rede de apoio, não apenas para buscarem justiça quando forem vítimas de violência doméstica, mas para se protegerem contra os primeiros sinais de violência e evitarem se tornar estatística.

A diretora da ADEPOL DO BRASIL, Raquel Gallinati, explicou, na Rádio Nacional, sobre os principais mecanismos de proteção às mulheres em situação de vulnerabilidade e de apoio à reinserção social da vítima.

https://radios.ebc.com.br/revista-brasilia/2024/03/os-mecanismos-de-protecao-mulheres-em-situacao-de-vulnerabilidade