NOTA PÚBLICA

0
226

A Associação dos Delegados de Polícia do Brasil- Adepol do Brasil, entidade de classe de âmbito nacional representativa da categoria de Delegados de Polícia de todo Brasil e a FENADEPOL, Federação Nacional dos Delegados de Polícia Federal, manifestam apoio aos trabalhos de apuração preliminarmente desenvolvidos pelos Delegados de Polícia da Polícia Federal e da Polícia Civil para identificarem a materialidade delitiva e autoria de infrações penais perpetradas em atos alegadamente atentatórios ao  Estado de Direito no curso de manifestações de protesto contra as eleições presidenciais no Brasil.

Neste âmbito, ressaltamos serem no mínimo equivocadas e sem embasamento técnico ou mesmo real as ilações trazidas pela matéria do Jornal “A Gazeta” do Estado do Espírito Santo, as quais apontam “contradições” entre as investigações realizadas pelas respectivas instituições policiais, dando interpretação enviesada ao leitor acerca de “conflitos” entre as Polícias Judiciárias e erros na apuração ainda em desenvolvimento.

As investigações estão em caráter inicial e são complexas quanto à aferição dos fatos supostamente delituosos, sendo desenvolvidas de forma autônoma por cada instituição, que certamente farão integração de análises criminais no curso do desenvolvimento dos trabalhos.

Deve-se ter cuidado e zelo com a exposição de terceiros nas avaliações iniciais de autoria, pois sequer há indiciamento ou conclusão dos procedimentos investigativos.

Diante do contexto relacionado e da sensibilidade temática das investigações em desenvolvimento, é essencial que notícias sejam cuidadosas e cautelosas, sem gerarem animosidades.

Ressaltamos, por fim, nosso apoio e confiança no trabalho da Polícia Federal e da Polícia Civil no Estado do Espírito Santo e em todo país.