Matéria do portal R7 consulta a ADEPOL DO BRASIL sobre insegurança de mulheres nas ruas

0
62

Uma pesquisa sobre percepções e experiências das mulheres quando se deslocam pelas ruas das cidades, feita pelos institutos Patrícia Galvão e Locomotiva, mostra que pelo menos oito de cada dez delas evitam sair à noite ou passar por locais desertos.

Para a análise, 1.618 mulheres com 18 anos ou mais, que precisam sair de casa ao menos uma vez por semana, foram entrevistadas entre setembro e outubro. A margem de erro é de 2,2 percentuais. A pesquisa teve apoio da Uber.

Para Raquel Gallinati, diretora da Adepol (Associação dos Delegados de Polícia) do Brasil, o receio das brasileiras ao sair nas ruas da cidade mostra uma “inquietante realidade da segurança pública no país”.

“A minha percepção, como mulher e delegada, é de que há urgência na implementação de medidas que garantam a integridade da mulher, promovendo ambientes mais seguros. A segurança geral para mulheres no Brasil ainda enfrenta obstáculos”, ressalta.

A especialista cita a necessidade de aprimorar a efetividade das políticas públicas com investimentos em:

• iluminação adequada nas vias;
• policiamento ostensivo e preventivo;
• educação;
• conscientização sobre o respeito à mulher na sociedade.

Além das possíveis soluções para diminuir a sensação de insegurança, Raquel afirma que punições mais eficazes contra homens que cometem esse tipo de violência são “cruciais para reverter esse cenário preocupante”.

https://noticias.r7.com/cidades/inseguranca-no-brasil-faz-oito-em-cada-10-mulheres-evitar-sair-a-noite-ou-passar-por-locais-desertos-04122023