CPI quer colaborar com o combate à violência contra jovens negros em AL

0
1256

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga o assassinato de jovens negros e pobres realizou audiência pública em Maceió, na segunda-feira (18). Participaram do evento na Assembleia Legislativa de Alagoas o presidente da CPI, deputado Reginaldo Lopes (PT-MG); a relatora, deputada Rosangela Gomes (PRB-RJ); e os deputados Delegado Edson Moreira (PTN-MG) e Paulão (PT-AL), que sugeriu a ida dos parlamentares a Maceió.

De acordo com Paulão, medidas urgentes devem ser adotadas no sentido de coibir a violência no estado, recordista nacional em homicídios de jovens, sobretudo os de etnia negra e moradores das periferias. “Das cem cidades brasileiras mais violentas, oito estão em Alagoas, que também é a unidade da Federação com a maior média de homicídios no país: 64,6 assassinatos a cada 100 mil habitantes”, disse o parlamentar.

O presidente da CPI afirmou que vai solicitar à Assembleia Legislativa de Alagoas a criação de uma comissão especial para acompanhar os trabalhos da CPI em Brasília, com o objetivo de realizar seminários nos 102 municípios alagoanos. “Esperamos que a médio e a longo prazos possamos ter uma nova realidade em Alagoas”, destacou Reginaldo Lopes.

Participaram da audiência pública vítimas da violência, representantes de entidades da sociedade civil, o secretário de Defesa Social, Alfredo Gaspar de Mendonça, a secretária de Esporte e Lazer, Cláudia Petuba, e a secretária da Mulher e dos Direitos Humanos, Rosinha da Adefal, além de integrantes da Ordem dos Advogados do Brasil e do Ministério Público Estadual.

 

Fonte: Agência Câmara Notícias