ADEPOL DO BRASIL se reúne com presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco, para tratar de vetos à Lei Orgânica Nacional das Polícias Civis

0
27

O presidente da ADEPOL DO BRASIL, Dr. Rodolfo Laterza, se reuniu com o presidente do Congresso Nacional, Senador Rodrigo Pacheco, nesta quinta-feira (23), para reiterar a importância da derrubada dos vetos governamentais à Lei Orgânica Nacional das Polícias Civis (Lei 14735/2023). A agenda contou com a presença do Sindepominas, representado pela presidente Dra.  Maria de Lurdes Camilli; da Adepol-MG, com a presidente Dra. Elaine Matozinhos; da Deputada Federal Delegada Ione Barbosa; além do diretor da ADEPOL DO BRASIL, Dr. Edson José Pereira.

Na oportunidade, os representantes de Minas Gerais, da ADEPOL DO BRASIL e da Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais (FENEME), representada pelo Coronel Elias Miller, também agradeceram o papel preponderante do Senador na aprovação da Lei Orgânica Nacional das Polícias Civis do Brasil.

Todos os líderes solicitaram uma atenção e apoio especial da presidência do Congresso Nacional, visando a derrubada dos vetos do Governo Federal à referida Lei e esclarecendo sobre o acordo já celebrado com o líder de Governo, Senador Randolfe Rodrigues.

O senador Rodrigo Pacheco garantiu que se debruçará pessoalmente para buscar avanços na proposta. Ao final, o parlamentar ainda lembrou dos sucessivos ataques que a Polícia Judiciária vem sofrendo ao longo de sua história e que é imprescindível um respeito e atenção maiores por parte dos governantes e parlamentares para com os policiais.

Participaram da Reunião, de forma coesa e plenamente convergente, representações da ADEPOL DO BRASIL; ADEPOL MG; SINDEPOMINAS; FENEME; FENAPPI; Conselho Nacional dos Chefes de Polícia; Conselho Nacional dos Comandantes Gerais das Polícias Militares; e AMEBRASIL – Associação dos Militares Estaduais do Brasil.

“Agradecemos imensamente ao Presidente do Senado, Senador Rodrigo Pacheco, que tem imenso respeito, consideração, gratidão e estima da ADEPOL DO BRASIL”, destacou o presidente Laterza logo após a reunião.