ADEPOL DO BRASIL é consultada pelo portal R7 sobre dicas de segurança contra ‘golpe do amor’

0
139

A ADEPOL DO BRASIL foi consultada na matéria “Criminosos sequestram empresário e exigem do filho dele R$ 2 milhões para o resgate em SP”, publicada pelo portal R7 no último sábado (15). De acordo com a publicação, um empresário foi sequestrado enquanto saía da empresa, localizada na rua Oscar Freire, na zona oeste de São Paulo. Os criminosos mandaram fotos do homem machucado ao filho dele e exigiram R$ 2 milhões para o resgate.

De acordo com informações apuradas pela repórter Beatriz Casadei, da Record TV, os sequestradores fizeram o idoso, dono de uma casa de câmbio, dirigir o próprio carro até uma comunidade, também na zona oeste da capital.

Ele foi mantido em cativeiro, enquanto o grupo exigia do filho transações bancárias via Pix para libertá-lo. Em determinado momento, os criminosos chegaram a mandar fotos do empresário machucado para assustar o filho dele.

“Pediram Pix e eu fiz. Daqui a pouco, eles mandavam foto do meu pai machucado dizendo que se eu não fizesse mais, matariam ele”, disse o jovem à reportagem. O filho não confirmou se o valor da tranferência chegou a ser R$ 2 milhões, mas diz que “foram horas de agonia”.

Polícia acionada

O próprio filho, após ter recebido a ligação dos assaltantes, ter feito a primeira transação bancária, de R$ 20 mil, e outras duas de R$ 7 mil e R$ 5 mil, decidiu acionar a polícia.

Após horas de conversa por telefone, o empresário foi solto pelos sequestradores.

A polícia não deu mais detalhes sobre a ocorrência, mas informou que já conseguiu identificar as três contas bancárias para onde os criminosos enviaram o dinheiro.

Até o momento, ninguém foi preso.

A matéria também complementou sobre dicas de segurança, no tópico “Novo modo de sequestro: veja dicas para não cair no golpe do amor”. A Delegada de Polícia e diretora da ADEPOL DO BRASIL, Raquel Gallinati, conta que um dos motivos para isso é que os homens sentem menos medo de marcar um encontro do que as mulheres. ‘Não podemos generalizar, mas muitas vezes as vítimas só querem um encontro rápido para satisfazer um desejo sexual e acabam se tornando alvos fáceis para os estelionatários. Os encontros são marcados com pouco tempo de conversa porque eles não planejam um romance ou algo mais duradouro.’

Raquel lista alguns cuidados que as vítimas podem seguir para evitar que esses casos se tornem ainda mais frequentes no nosso noticiário. Confira:

– Não marque encontros em lugares ermos. Prefira sempre ir a lugares públicos, que você conheça e que tenham boa iluminação. Isso porque muitas vezes as mulheres das fotos são apenas uma isca e vão acompanhadas de mais criminosos.

– Avise um familiar ou amigo.

Tente deixar mais pessoas cientes de onde você está indo e quem você vai encontrar. Uma boa dica é compartilhar a sua localização em tempo real por aplicativos de mensagens.

– Chame um conhecido para te acompanhar, se possível.

Nem sempre é legal levar um amigo para ficar de vela enquanto você está tendo um encontro, mas em casos como eses são eles que às vezes podem salvar você de uma cilada. Então, se for possível, leve alguém de confiança que observe a distância e de certa forma garanta a sua segurança durante o encontro.

Link da matéria: https://noticias.r7.com/sao-paulo/criminosos-sequestram-empresario-e-exigem-do-filho-dele-r-2-milhoes-para-o-resgate-em-sp-15072023#/foto/5