ADEPOL DO BRASIL aborda problema ‘silencioso’ que afeta a Segurança Pública: o suicídio policial

0
235

A ADEPOL DO BRASIL aborda um problema “silencioso” que afeta a Segurança Pública: o suicídio policial.

No artigo assinado pela Diretora Raquel Gallinati e publicado no ESTADÃO – Blog do Fausto Macedo, o assunto traz uma reflexão sobre o aumento alarmante dos casos de suicídio entre os policiais.

“Trata-se de uma questão intrincada e multifatorial que está indissociavelmente ligada ao estresse inerente à profissão. A exposição contínua à violência, ao trauma e à pressão pode levar a um estado de estresse crônico, o qual pode desencadear condições como ansiedade e depressão.

Este problema também é potencializado por aspectos organizacionais como o assédio moral e sexual, alta rotatividade na força policial, políticas e regulamentos obscuros, ameaça de investigações disciplinares internas e pressões burocráticas. Outros fatores-chave são o déficit constante de policiais, o ritmo de trabalho exaustivo, a vigília incessante e horários de plantão irregulares. Esses elementos desestabilizam a rotina dos profissionais de segurança pública, tornando o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional um grande desafio”, explica Raquel Gallinati.

Leia artigo completo: https://www.estadao.com.br/politica/blog-do-fausto-macedo/o-silencio-atras-do-distintivo-suicidio-policial-e-a-influencia-da-sindrome-do-ethos-do-guerreiro/