SE – Sindicatos aprovam indicativo de paralisação de dois dias no serviço público estadual

0
1645

Com adesão de mais dois sindicatos, os dirigentes de 14 entidades que compõem o Movimento Intersindical de Sergipe estão defendendo indicativo de paralisação geral nos serviços públicos estaduais, nos dias 15 e 16 de julho. A proposta será deliberada em assembléias específicas de categorias que têm representação nesse movimento.

O indicativo de greve foi deliberado nesta segunda-feira, dia 6, durante a quarta reunião do coletivo sindical. As lideranças querem a reposição inflacionária para o conjunto dos servidores estaduais que está em torno de 20%, frente à inflação.

Reabertura de negociação

No último dia 2, representantes de 12 sindicatos protocolaram ofício ao governador Jackson Barreto (PMDB) pleiteando a reabertura de mesa unificada de negociações. “De forma coletiva, os sindicatos querem uma maior transparência e aplicação imediata das leis, incluindo os Planos de Cargos e Vencimentos (PCCVs), subsídio dos policiais, dentre outras demandas salariais das diversas categorias, aprovadas no primeiro semestre de 2014”, afirma o presidente do Sindifisco, Paulo Pedroza.

Os sindicatos também estão questionando a metodologia utilizada pelo governo na realização de cálculos que apontam o índice de comprometimento da folha de pessoal com relação à Receita Corrente Líquida. “Não estamos convencidos dos números apresentados que apontam Sergipe no limite prudencial, imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal”, afirma o presidente do Sindicato dos Radialistas, Fernando Cabral.

Participam do Movimento Intersindical as seguintes entidades: Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB/SE); Sindicato do Fisco de Sergipe (Sindifisco); Sindicato dos Servidores da Área de Saúde (Sintasa); Sindicato dos Penitenciários (Sindipen); Sindicato dos Condutores de Ambulâncias de Sergipe (Sindconam); Sindicato dos Policiais Civis de Sergipe (Sinpol); Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público (Sintrase); Sindicato dos Enfermeiros (Seese); Sindicato dos Psicólogos (Sinpsi); Sindicato dos Médicos de Sergipe (Sindimed-SE); Associação dos Delegados da Polícia de Sergipe (Adepol) e Sindicato dos Radialistas do de Sergipe (STERT/SE), Sindicato dos Engenheiros de Sergipe (SENGE/SE) e o Sindicato dos Trabalhadores de Assistência Técnica e Extensão Rural (Sinter/SE).

Por Déa Jacobina Ascom Sindifisco

 

 

Fonte: Imprensa1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here