Parceria na área de segurança reduziu homicídios em Pernambuco, diz secretário

0
1283

O secretário de Defesa Social de Pernambuco, Alessandro Liberato, afirmou nesta terça-feira que o estado está conseguindo montar um esquema de parceria entre as polícias e o Poder Judiciário que está, aos poucos, reduzindo o número de homicídios. Ele participou de audiência promovida na Câmara dos Deputados pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Violência contra Jovens Negros e Pobres.

“O trabalho é integrado, não só entre as polícias civil, militar, científica e bombeiros, mas com o Poder Judiciário, o Ministério Público, a Defensoria e com todos aqueles que fazem a segurança”, disse Liberato.

No ano de 2007, o estado de Pernambuco apresentava uma taxa de homicídios de 56 para 100 mil habitantes. Atualmente, esse número é de 39 para 100 mil habitantes, uma redução de 28,7%. Mesmo assim, o estado ainda se encontra entre os mais violentos do País.

Quando os números são separados entre negros e brancos, o número de negros assassinados chega a 58 por 100 mil, enquanto o de brancos é de 5 por 100 mil.

Uso de drogas
O secretário pernambucano afirmou que a principal causa de homicídios entre jovens é o envolvimento com drogas. Para combater o problema, segundo ele, é preciso implementar ações de prevenção, principalmente nas escolas.

O presidente da CPI, deputado Reginaldo Lopes (PT-MG), afirmou que a comissão vai ouvir representantes dos seis estados com os menores e os seis estados com os maiores índices de homicídios. “Queremos conhecer a política que está sendo implementada. O que fazer? Quais os casos de sucesso? O que deu certo? O que deu errado?”, explicou.

Reginaldo Lopes destacou que o objetivo da CPI é apresentar um plano nacional de enfrentamento ao homicídio, crime que, no Brasil, tem números maiores que os de guerras civis.

 

Fonte: Agência Câmara Notícias