Paraná tem menor proporção de delegados de Polícia do país

0
4629

O Paraná é o estado com o menor número de delegados por habitantes do Brasil. São 373 profissionais, segundo o Portal da Transparência, para uma população estimada pelo IBGE em quase onze milhões e duzentas mil pessoas. Em média existe um delegado para cada 30 mil habitantes. No topo do ranking, a situação é bem diferente. O estado de Roraima, o primeiro colocado, existe um profissional para cada seis mil e quinhentos habitantes. A conta fica ainda mais desproporcional se considerado o fato de que muitos desses delegados estão afastados por doença ou por razões diversas. Quem explica é o delegado Cláudio Marques, presidente do Sidepol, Sindicato dos Delegados de Polícia do Paraná.

Dados da Polícia Civil estimam que mais de 150 delegados se aposentaram ou foram exonerados desde 2010. Em contrapartida, apenas 63 foram contratados. Os números não correspondem às vagas que foram abertas. Em um período de quatro anos, o número de cargos criados por lei subiu de 420 para 780. Atualmente, menos da metade das vagas disponíveis são ocupadas por delegados. Para se ter uma ideia, o percentual de ocupação chegava próximo de 85% no ano de 2011. De acordo com uma pesquisa de um grupo de candidatos aprovados no concurso para delegados em parceria com órgãos oficiais, dos 399 municípios paranaenses, 256 não têm delegado, ou seja, mais de 64%. O presidente do Sidepol esclarece também de que forma essa defasagem impacta no dia a dia da sociedade e do próprio trabalhador.

Ainda conforme o Sidepol, das 161 comarcas do Paraná, pelo menos 19 operam hoje sem um delegado responsável. O cenário preocupa especialmente porque em outubro de 2014, a Polícia Civil anunciava as comemorações do aniversário da instituição com delegados em todas as comarcas. O último concurso para preencher esse tipo de vaga foi realizado em 2013, sendo que 75 profissionais foram contratados de lá para cá. No entanto, o sindicato da categoria estima que ainda existem duzentos candidatos aprovados no concurso para delegado que ainda aguardam a nomeação.

Outro complicador é o número de baixas no estado desde 2010, segundo a pesquisa. Mais de 150 delegados foram desligados por aposentadoria ou exoneração no período, e isso sem contar os falecimentos. A situação se mostra crítica, segundo dados da Polícia Civil, no interior do estado. Em Londrina, por exemplo, 23 delegados trabalhavam na cidade em 2003. Atualmente, são apenas 10 profissionais – que precisam se dividir em vários distritos para dar conta da demanda. Por meio de nota, a Polícia Civil informa que, apesar da necessidade, o trabalho tem surtido efeito em todo o Paraná, com casos elucidados e redução nos índices de criminalidade. A corporação esclarece ainda que tem trabalhado com a Secretaria de Segurança Pública e Administração Previdenciária para convocar mais delegados, mas que isso depende do caixa do Executivo.

 

Fonte: Portal Nacional dos Delegados

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here