Notal de Congratulação, Pesar e Esclarecimento da ADEPOL-MA

0
271

Em comunicado divulgado na última sexta-feira (07), a Associação dos Delegados de Polícia Civil do Estado do Maranhão – ADEPOL/MA divulgou um comunicado sobre os recentes acontecimentos ligados à Segurança Pública local. Confira íntegra do documento, assinado pelo Presidente Márcio Dominici:

NOTA DE CONGRATULAÇÃO, PESAR E ESCLARECIMENTO

A Associação dos Delegados de Polícia Civil do Estado do Maranhão – ADEPOL/MA, representando todo o seu corpo de associados, *vem a público congratular o Governador Carlos Orleans Brandão Junior e os doze candidatos* aprovados e classificados no concurso público regido pelo Edital nº 001, publicado na Edição nº 230 do Diário Oficial do Estado, de 12 de dezembro de 2017, pela nomeação para o cargo de Delegado de Polícia no último dia 28 de junho de 2023, assinada pelo primeiro, *bem como manifesta profundo pesar pela sociedade maranhense, pois metade dos candidatos já se manifestaram renunciando às vagas.*

Tal fato, por si só, demonstra o quadro de total e completo sucateamento da Polícia Civil, fruto de um processo histórico de abandono, bem como o desprestígio com o cargo de Delegado, presidente da investigação criminal por força de mandamento constitucional, por parte do Governo do Estado do Maranhão nos últimos anos.

Esclarecemos que Polícia Civil do Maranhão possui o segundo pior efetivo e o cargo de Delegado ocupa a 21º posição no ranking de comparação dentre os subsídios de todas as 27 Unidades da Federação, nao olvidar que, segundo dados do MJ, o Maranhão é o segundo Estado que menos investe em segurança pública dentre todas as 27 unidades federativas do Brasil.

A ADEPOL/MA vem buscando abertamente o diálogo com o atual Governo na tentativa de reparar as injustiças insólitas que nos foram impostas e espera que as estatísticas ora reveladas, ditem a seriedade e a celeridade a serem aplicadas na solução dos problemas apresentados, ressaltando a disposição e a parceria desta entidade, pois ao final das contas a maior prejudicada ou beneficiada será sempre a população maranhense.

Márcio Dominici
Presidente AdepolMA