NOTA DE APOIO E DEFESA À POLÍCIA CIVIL DE MS NO COMBATE AO CRIME ORGANIZADO

0
502

A ADEPOL DO BRASIL, entidade de classe de âmbito nacional representativa da categoria dos Delegados de Polícia , vêm a público e perante toda sociedade sul matogrossense repudiar o ato nefasto e delinquente perpetrado em audiência judicial contra o Delegado de Polícia do GARRAS/MS, Dr. João Paulo Natali Sartori, colega corajoso e firme no enfrentamento do crime neste Estado.

Ressalte-se ser inadmissível no Estado de Direito qualquer coação à testemunha no curso de processo penal, fato ainda mais gravoso quando esta testemunha é um Delegado de Polícia, autoridade estatal que representa o Estado na instrução penal preliminar.

No âmbito do ocorrido, manifestamos nossos elogios ao magistrado, que prontamente repudiou o ato criminoso praticado por um dos réus no processo-crime decorrente de excepcional apuração que se desenvolveu na repressão qualificada a graves crimes atribuídos a poderosas Organizações Criminosas que atuavam em MS, notadamente na prática de jogo do bicho, corrupção, tortura, extorsão, milícia armada, homicídios qualificados, lavagem de dinheiro, obstrução de justiça, ameaças a testemunhas policiais, dentre outros.

A ADEPOL DO BRASIL informa que acompanhará diretamente os desdobramentos do caso e, se necessário, atuará no amplo espectro de sua atuação em defesa de todos Delegados de Polícia e policiais civis que labutam no desmantelamento de ORCRIMs no Mato Grosso do Sul, postura digna de louvor e reconhecimento da sociedade.