Delegados dão prazo para remoção de presos das delegacias sergipanas

147
3001

Por Will Rodrigues

Trinta dias. Esse foi o prazo estabelecido pelos delegados sergipanos para que a Secretária de Estado da Segurança Pública (SPP/SE) transfira todos os presos que estão custodiados nas delegacias sergipanas. Em assembleia realizada na noite dessa quinta-feira (20), a categoria decidiu prorrogar a operação Parcelamento.

Em nota, a Associação dos Delegados de Polícia Civil de Sergipe (Adepol), diz que a medida foi adotada porque o Governo continua sem garantir que o pagamento do salário não será parcelado. “Após esse prazo, os delegados se recusarão a receber novos presos, pois a atribuição de custódia de detentos é da Sejuc”, enfatiza o presidente da Adepol, o delegado Paulo Márcio Cruz”.

Os delegados também reivindicam o reajuste linear e a implantação de acordos firmados com o Governo no ano passado, por isso, vão aderir ao ato promovido pelo Movimento dos Trabalhadores do Serviço Público de Sergipe, marcado para dia 02 de setembro, às 8h, em frente ao Palácio de Despachos, na zona Sul de Aracaju.

Os Policiais Civis de Sergipe também se recusam a receber novos presos e por isso estão sem permitir a visita aos detentos nas delegacias metropolitanas, como F5 News mostrou ontem (20).

A assessoria de comunicação da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/SE), disse ao F5 News, nessa quinta, que a pasta acredita que a situação nas delegacias é de normalidade já trabalha para acabar com a superlotação nas unidades.

“Com a desinterdição do Copemcan, a Secretaria de Justiça liberou mais de 400 vagas para transferência de presos que estavam nas delegacias, isso ajudou a desafogar a lotação nas unidades que hoje abrigam cerca de 200 detentos”, observou o assessor Renato Nogueira.

 

*Com informações da Adepol

 

Fonte: F5 News