CPI vai ouvir autoridades sobre rebelião em presídio no Rio Grande do Norte

0
757

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Sistema Carcerário Brasileiro promove na quinta-feira (7) audiência pública para discutir a situação carcerária vivida no Rio Grande do Norte.

A deputada Carmen Zanotto (PPS-SC), que pediu a audiência, assinalou que o debate se deve aos recentes casos de rebelião que o estado tem enfrentado.

Em reportagem, o programa Fantástico, da Rede Globo, mostrou como, lá de dentro, os presos ordenavam ataques nas ruas. “Segundo amplamente noticiado pela imprensa, 16 unidades prisionais ficaram em poder dos presos por uma semana. De lá de dentro, eles provocavam pânico também nas ruas. As reivindicações vieram por vídeos gravados pelos próprios presos, que alegam maus tratos constantes, contra internos e familiares.”

De acordo com as reportagens, os detentos reivindicaram, ainda, a troca da diretora de Alcaçuz ou a troca do juiz de execução penal. Somente após sete dias rebelados a Tropa de Choque e a Força Nacional começaram a retomar os presídios.

A deputada lembra que o principal presídio do estado, Alcaçuz, em Nísia Floresta, na Grande Natal, ficou destruído. No local, além das grades arrancadas, os detentos abriram buracos nas paredes e atearam fogo nos pavilhões.

No Presídio de Alcaçuz, estão os presos que fazem parte da quadrilha que age dentro e fora das cadeias do Estado de São Paulo. E foi de lá que teria saído a ordem para queimar os ônibus nas ruas de Natal.

Convidados
Estão convidados para o debate:
– Juiz da Vara de Execução Penal do Estado do Rio Grande do Norte, Henrique Baltazar dos Santos;
– Secretária Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, Regina Maria Filomena de Luca Miki;
– Secretária de Segurança Pública e de Defesa Social do Rio Grande do Norte, Kalina Leite Gonçalves; e
– Diretora da Penitenciária de Alcaçuz, Dinorá Simas Lima Deodato.

A audiência será realizada às 9h30, no plenário 4.

Da Redação – RCA
Fonte: Agência Câmara Notícias