CPI da violência contra negros promove nova audiência pública

0
749

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que debate as causas da violência contra jovens negros e pobres reúne-se novamente nesta tarde para debater o tema. Essa é a sexta audiência promovida pela CPI, que já ouviu o representantes do Conselho de Administração do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, da Anistia Internacional, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e o autor da pesquisa do Mapa da Violência, Julio Jacobo.

Foram convidados para o debate desta tarde:
– a professora do Grupo de Estudos sobre a Violência e Administração de Conflitos (Gevac/Ufscar) Jacqueline Sinhoretto;
– o professor do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre o Negro brasileiro – USP Dennis de Oliveira;
– o dirigente do Círculo Palmarino e Presidente do Instituto de Estudos Afro-brasileiro Manuel Querino, Joselicio Júnior;
– a dirigente do Levante Popular da Juventude, Beatriz Lourenço do Nascimento; e
– o representante do Fórum de Juventude Negra do Espírito Santo (Fejunes) Luiz Inácio Silva da Rocha.

A audiência será realizada às 14h30, no plenário 11.

Visita à favela do Alemão
Ontem, vítimas de violência no Rio de Janeiro pediram aos integrantes da CPI que visitaram o complexo de favelas do Alemão, na zona norte do Rio, a implementação de políticas públicas em áreas sob influência de traficantes e milicianos.

Apesar de contar com uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) desde maio de 2012, o Alemão ainda é palco constante de confrontos entre policiais e traficantes, que deixam um rastro de vítimas.

As mais recentes e emblemáticas foram o menino Eduardo Jesus Ferreira, de 10 anos, e a dona de casa Elizabete Francisco, de 41, que morreram entre o fim de março e o início de abril, supostamente atingidos por tiros de policiais da UPP.

Da Redação – ND
Fonte: Agência Câmara Notícias