ADEPOL DO BRASIL, SINDELPOL-RJ, FENDEPOL e Deputada Estadual Delegada Martha Rocha debatem previdência social para policiais com Ministro Carlos Lupi

0
299

Na tarde desta quarta-feira (17), a ADEPOL DO BRASIL, a Federação Nacional dos Delegados de Polícia Civil – FENDEPOL, o Sindicato dos Delegados de Polícia do Rio de Janeiro – SINDELPOL-RJ, e a Deputada Estadual Delegada Martha Rocha (PDT-RJ) foram recebidos pelo Ministro da Previdência Social, Calos Lupi. Na ocasião, o Presidente Rodolfo Queiroz Laterza representou a entidade de classe de âmbito nacional, ao lado do Presidente do SINDELPOL-RJ, Leonardo Afonso, e do Diretor da FENDEPOL e Vice-Presidente da SINDELPOL-RJ, Eduardo Miranda.

A reunião foi pautada pelo debate sobre previdência social e melhorias nas respectivas regras para a aposentadoria dos policiais brasileiros. Após a Emenda Constitucional (EC) 103, publicada em 13 de novembro de 2019, os policiais passaram a contar com a pior previdência social das Américas – e uma das piores relacionadas a policiais do mundo. Situação preocupante em um país cuja profissão é sacrificante e extremamente arriscada.

Receptivo com as pautas, Lupi recebeu das mãos do Presidente Rodolfo Queiroz Laterza uma cartilha contendo estudos comparativos sobre previdência social dos policiais brasileiros em relação à modelos aplicados em outros países da América Latina. Ao final da reunião, o Ministro se mostrou sensível à situação, colocando-se à disposição para trabalhar para melhorar aspectos da previdência dos policiais no Brasil.

“Agradecemos a recepção do Ministro Carlos Lupi e a interlocução essencial da Deputada Martha Rocha. A ADEPOL DO BRASIL considera a reunião como um marco importante para o início de uma discussão relacionada à mudança de regras favoráveis a previdência dos policiais no Brasil”, disse Laterza.