ADEPOL DO BRASIL nas mídias: análise sobre o covarde assassinato da PM Sabrina Franklin e a desumanização da vida dos policiais

0
111

Estadão, Diário do Litoral, Delegados.com, Diário do Poder e mídias de abrangência publicaram um artigo da ADEPOL DO BRASIL, assinado pela diretora Raquel Gallinati, sobre o caso da policial militar Sabrina Franklin, assassinada covardemente por criminosos na última semana em SP.

“Perceber que Sabrina perdeu sua identidade de ‘mulher vítima de violência’, com sonhos e uma vida a ser vivida, para uma estatística fria de ‘policial militar é morta’ é revoltante.

No momento que Sabrina foi assassinada, estava fora de serviço e vestindo roupas civis, uma pessoa com sentimentos, aspirações e uma família.

O trágico episódio envolvendo Sabrina é profundamente indignante e nos leva a reflexões profundas. Infelizmente, ela se tornou vítima não apenas da violência brutal, mas também da leniência que por vezes beneficia os criminosos. Sua execução covarde evidencia não apenas a fragilidade da segurança pública, mas também uma distorção na narrativa quando se trata de mulheres vítimas de violência. A sua morte não apenas representa uma perda irreparável para sua família, mas também destaca questões profundas de desumanização que permeiam a realidade dos policiais, especialmente das mulheres, na sociedade.

A desvalorização do policial como ser humano, expressa na frieza com que são tratados, é chocante e inaceitável. A invisibilidade dada a essas mortes sugere uma cegueira social, como se a vida de um policial não fosse valiosa, como se não importasse. A perturbadora normalização da ideia de que os policiais estão destinados a perder a vida perpetua uma visão desoladora da sociedade. Parece que, para alguns, assinar um contrato vitalício com uma cláusula de morte certa é o destino inquestionável de quem escolhe a carreira policial. Essa normalização, naturalização e banalização da violência contra policiais revelam uma desumanização preocupante na forma como a sociedade encara esses profissionais”, escreve delegada Raquel.

https://www.estadao.com.br/politica/blog-do-fausto-macedo/pm-sabrina-e-o-fim-de-um-sonho/