ADEPOL DO BRASIL é consultada em matéria do R7 sobre saúde mental de policiais

0
245

A ADEPOL DO BRASIL foi uma das fontes ouvidas para matéria “Ataques de policiais a delegacias expõem necessidade de apoio de psicólogos, dizem especialistas”, publicada nesta quarta-feira (17) pelo portal R7.

Após a morte de seis policiais nos últimos dias, vítimas de colegas de farda em horário de trabalho em ataques ocorridos no Ceará e em São Paulo, a matéria cita que tais ações violentas reforçam a necessidade de programas eficientes que auxiliem os policiais no país com atendimento psicológico.

Em entrevista ao R7, a diretora da Adepol (Associação de Delegados da Polícia) Brasil, Raquel Gallinati, ressaltou um tema importante, mas pouco falado: o preconceito que os policiais vivem ao procurar ajuda. Comentários como “terapia é coisa de gente doida”, “é frescura” ou “é dinheiro jogado fora” ainda surgem, ainda mais para pessoas vistas, muitas das vezes, como heróis.

“É importante que as instituições policiais combatam o preconceito com saúde mental para que os agentes se sintam confortáveis em buscar ajuda quando necessário”, pontua. Para a delegada, os órgãos governamentais devem investir em programas de prevenção e tratamento psicológico, assim como fornecer treinamentos para lidar com situações de estresse.

Gallinati ainda ressalta que, além das situações de risco cotidianas, há também a questão de que nem sempre as condições de trabalho da categoria são justas.

A delegada ressalta que os agentes trabalham arriscando as próprias vidas e têm famílias. “Esse tema precisa ser debatido para que pais, esposas, filhos e amigos não chorem mais com a perda de seus entes queridos, sufocados e tendo que combater de frente as mazelas da sociedade todos os dias”. 

Matéria completa: https://noticias.r7.com/cidades/ataques-de-policiais-a-delegacias-expoem-necessidade-de-apoio-de-psicologos-dizem-especialistas-17052023